quarta-feira, 29 de abril de 2009

Pedro Ferreira e a árvore do bem e do mal

Para quem enxerga através de vidros à luz, esse menino parece que sabe muito bem responder às críticas às suas obras.
Quem olha, com olho de crítico a uma árvore de plástico, vê um horror de atentado à natureza, de desrespeito e mesmo por apenas verde as preservamos nos fundos de nossos baús em casa.
É o cúmulo, para mim, do ridículo uma árvore de plástico, com certeza, mas elas enganam, e não apenas aos nossos olhos, nos trazendo um passado eterno e enraizado dentro de nós, também às nossas mentes que não conseguem com facilidade separar o lúcido do lúdico.
Ao retratar ali, no lugar de Deus e no centro da luz, tal tão inquestionável ridiculice de uma obra humana, Pedro Ferreira conseguiu trazer a mim, que me considero enorme e filho privilegiado de um Pai bondoso e generoso, a compreensão, e toda, do meu ser.
Uma foto assim, a mim, deveria ser mantida para a posteridade. Ela nos traz, ao mais insólito de nossa alma, toda a pequenes do ser humano face à inimitável presença da luz em todo o nosso entorno exterior.
Parabéns, e obrigado. Você realmente é uma pessoa iluminada, Pedro.
Uma rocha, a julgar pelo nome, inteligente, e a julgar pelo olho, iluminado.
Deem uma olhada se estou falando do que não vi:
http://fotografiapf.blogspot.com/

terça-feira, 28 de abril de 2009

Água e vida

http://br.answers.yahoo.com/question/index;_ylc=X3oDMTB1a2x0anY5BF9TAzIxMTU1MDA0NDMEc2VjA3BlZXBfZQRzbGsDcQ--?qid=20090428131831AALKGvB

#links

#links

11,57407407 crianças morrem, por segundo, no planeta, dizem anualmente os analistas.
De fato, não é essa a verdade.
Entretanto a verdade nos mostra que são
0,03170979 crianças por segundo.... teremos
1,90258752 crianças por minuto, o que ... representa, ao mundo todo,
114,15525114 crianças por hora, e à taxa de 24 horas por dia já serão mais de 2,5 milhões delas por dia.
Ninguém faz nada?
E onde estão? Escondidas de mim?
Porque não lhes assisto os enterros?

Twitter Blog: Malaria No More#links

Twitter Blog: Malaria No More#links

domingo, 26 de abril de 2009

Dad?

God?
Why did I kill my son?
...
Son.
Why did you kill me?
...
Did I? Am I not here talking to you?
Dad, why do I die?
...
Son...
I gave you life, so be it.
Can you die without been born?
I gave you life, remember that?
...
Dad, why did you kill Senna?
...
Son...
I've told you... Do not adore anything, anyone, nothing, but me.
...
Dad... you're so selfish...
...
Son, I'm proud of what I've done. You're me.
...
...
...
But... Dad...
Why would I kill Obama? Ain't he the leader of peace, wisdom, hapiness?
...
Son... He's your brother.
Do not kill him. He'll come to me.
Do not question me.
Just do the best you can, I'm doing my job.
Peace is the goal, but fraternity is a must.
We can not achieve peace without ending the needs.
We can not go ahead without following our steps.
Every man has a time to be, and a mission to accomplish.
Just do the best of yours.
There are times that you're laisy...
There are times you feel good.
You have choices. You are free to kill or die.
You are free to choose, to win or loose,
I judge your acts, not the way around.
...
Dad...
You talk too much.
Here I am, your son, a dust made man, daring fantasise been you.
...
Son...
You're me.
I'm the quieter, you're the talker.
I'm the silent, you're the walker.
I live inside of you.
You do not believe yourself.
Everything I gave you is inside your mind.
Where did that come from?
Your outsides?
Well... That's me.
If you do not see what you see... son...
I happen to know a nice fellow down here in Heaven.
Why don't you kill yourself and check him out?
Dr. Jesus, optometrist.
I've promoted Him.
He came to me, one day and said, as just you're doing here:
Dad, humans are blind.
I laughed.
They do believe, thou, they see.
They do not see, they don't listen, they don't talk, son, but they read.
Write them letters.
...
Thanks, Dad. Nice advice.
I'll do my best.
(traduzindo: Pai?)
Deus?
Porque matei meu filho?
...
Filho...
Porque mataste a mim?
...
Matei? Não estou aqui falando com você?
Porque eu morro?
...
Filho...
Eu te dei a vida, pois seja.
Podes morrem sem nascer?
Te dei a vida, lembre-se.
...
Pai, porque você matou Senna?
...
Filho, eu te disse, não adore nada, coisa nenhuma, ninguém, a não ser Eu.
...
Pai, você é tão egoísta.
...
Filho, tenho orgulho do que fiz, você sou eu.
...
...
...
Mas Pai, porque eu mataria Obama? Ele não é o líder da paz, da sabedoria, da felicidade?
...
Filho...
Ele é seu irmão. Não o mate. Ele virá a mim. Não me questione. Apenas faça o seu melhor que pode, eu estou fazendo a meu trabalho. Paz é a meta, mas fraternidade é imperativo. Não podemos conseguir paz sem acabar com as necessidades. Não avançamos sem seguirmos nossos passos. Todo homem tem um tempo de ser, e uma missão a cumprir. Dê o melhor de si. Há momentos em que estás indolente ... Há momentos em que te sentes bem. Você tem escolhas. Você é livre para matar ou morrer. É livre para escolher, vencer ou perder, Eu julgo seus atos, não o inverso.
...
Pai...
Você fala muito. Aqui estou, seu filho, um pó feito homem, ousando fantasiar ser você.
...
Filho...
Você sou Eu.
Sou o calado, você o falante.
Sou o silente, você o andante.
Eu vivo dentro de ti. Você não crê em ti.
Tudo o que lhe dei está dentro de sua mente.
De onde vim?
Do lado de fora?
Bem... Esse sou eu.
Se você não vê o que vê... filho... conheço um bom amigo aqui no Céu.
Porque não se mata e checa por ti mesmo?
Dr. Jesus, oftalmologista. Eu o promovi.
Ele veio a mim um dia e disse:
Pai, humanos são cegos.
Eu ri. Eles creem, entretanto, que veem.
Eles não veem, não ouvem, não falam, filho, mas leem.
Escreva-lhes algumas cartas.
...
Obrigado, papai.
Belo conselho. Farei meu melhor.

terça-feira, 21 de abril de 2009

Língua extinta

Língua extinta pode ser lida, interpretada, mas é necessário que se conheça a vida de quem a usava. Não se pode compreender um adepto de Amon-Rá tirando do freezer uma cerveja gelada e preocupado em pagar a conta se explodisse a geladeira.
Amon-Rá nunca ouviu falar de explosões, nem de minas nem de dinamites, muito menos de tiros e canhões, torpedos ou motores, turbinas ou reatores e reagentes.
O mundo era outro. Como eles iriam escrever seus dias? Em datas? Como os fazemos nós?
E como era? Algum linguista sabe me dizer quantos anos viviam essas pessoas em média?
As pirâmides, que eu saiba, levaram mais de cem anos para serem construidas. Não se diz que também a Bíblia foi escrita por um homem que viveu ao menos os 600 anos durante os quais ela foi escrita?

domingo, 12 de abril de 2009

O espírito imortal

Dizem os espíritas ser o momento mais belo de nossa vida o desenlace de nosso espírito a nosso corpo. Creio neles. Afinal, sei que aqui vivo, no estupor do fascinar-me por algo, nada mais vejo, ouço ou sinto. Porque seria diferente se apenas minha alma uma hora resolvesse encarar e compreender, de vez, a beleza da natureza morta. Afinal, se de lá ele, o espírito do corpo morto, aqui nos ver os amigos, amados e queridos, todos eles, e juntos chorando a própria morte... é algo prá lá de encantador. Comovente. Desesperador. Desesperador imagino eu. Mas também belo, afinal para isso nascemos, para deixarmos aqui atrás de nós um rastro de dor... e é, ninguém pode negar, de amor.