quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Dois olhos, dois ouvidos, uma boca e um nariz.

Esse sou eu, mas também tenho pernas e dois braços.
À minha mente, cada ponta um planeta, segundo li hoje na Folha.
O sol é o centro de mim. Posso dizer assim o que parecem não compreender mais.
O ser humano é o centro do Universo, é o que Jesus veio aqui dizer.
A Ciência brigou com a igreja, queimou seus livros, matou seus sábios, mas isso não muda o fato de que a inteligência foi feita para ser usada, e se me esmero em lentes para enxergar brilhos, posso também esticar de 10 para 100 o uso de minha capacidade intelectual.
Tenho uma mente, uma só mente, somente, uma mente, e então dois olhos, para compreender que sou um ser, e um ser célula única não é, mas a mistura, a liga, entre duas delas. Possível é a uma célula dividir-se em dois. Possível será um homem dar à luz uma mulher. Adão conseguiu, diz-se de Eva. Possível é a mim, hoje aqui, compreender que a fé de Adão em Deus, que conversava com ele, sempre foi, e sempre será, maior que a minha. Então... seres humanos iguais, falta a mim, para me ver Adão, além de Eva, a cobra e a maçã, Deus e o Paraíso. De resto, somos idênticos. Ou seja, meu mundo é outro.

5 comentários:

  1. Olá Marcos,

    Obrigada pelas gentis palavras. Um ótimo 2010 pra vc e os seus.

    Abraço e tudo de bom :]

    ResponderExcluir
  2. Queria dizer que gostei muito deste texto, apesar das opções de reações acima, que ele tem alguma relação com o que você comentou lá no meiotexto e que (re)comentei lá o seu comentário. Ficou estranho tudo isso, mas abraços assim mesmo!

    ResponderExcluir
  3. Oi! Prezado amigo e companheiro de jornada Marcos.
    Mas o que é isso? Já sei resolveu filosofar sem limites diluindo horizontes, pois a cada horizonte que se alcança bem adiante outro se faz, isto é, se na Terra estivermos. Mas resolveu navegar pela inimaginável Aura Universal, e deparou-se admirado consigo mesmo, pois lá embaixo estava um escultura celular muito familiar. Mas como! Se tal era tal você? Daí mais rápido do que a luz tornou a um corpo meio desconfortável, mas que dentro dele estava o Universo, daí chegou a conclusão definitiva: "Rodei pelas bordas dos Universos paralelos, e agora sei! Que da mesma forma qual faço parte dele, ele está dentro de mim".

    Um forte abraço, cheio de Paz e Luz

    ResponderExcluir
  4. Não sei de onde você tirou isso, Ruy, mas... vale repetir:
    "Rodei pelas bordas dos Universos paralelos, e agora sei! Que da mesma forma qual faço parte dele, ele está dentro de mim".

    ResponderExcluir
  5. "Rodei pelas bordas dos Universos paralelos, e agora sei! Que da mesma forma qual faço parte dele, ele está dentro de mim

    esta dentro de mim tudo quanto eu me interessar, se me interesso pelo seres vivos sobre eles eu terei conhecimentos, e de tudo que se é mutavel terei que estar aprendendo

    então eu rodeio em volta do universo aprendendo ........
    marcos foi o que eu entendi sobre o que você disse.
    abraço MARINA.

    ResponderExcluir

Sem moderação torno-me responsável pelo que você diz, por isso, caso comente, publicarei depois de lido. Obrigado por compreender.