quinta-feira, 12 de novembro de 2009

उम होमेम sábio नो Paraíso

Um dia um homem veio à Terra e em aqui chegando disse a todos os demais:

- Eu sei tudo o que se há para saber.

Adão olhou para Eva, soslaiou para a cobra e apanhou uma maçã.
Eva nada fez, descoberta estava, descoberta permaneceu olhando curiosa ao estranho ali parado a lhe sorrir malicioso. E ela ainda não sabia, é claro, o que era malícia.
Ou sabia, e eu até hoje não sei se mesmo veio a saber um dia.
A cobra sorriu, evidentemente a brincadeira agora ia ser muito melhor.
A cobra sabia da cobiça e do desejo humano, mas calou-se. Não ia dar conversa para homem. Gostava mesmo era de conversar com a morena bonita.
E põe bonita, porque se todos somos oriundos desse casal, pode ter certeza que eram lindos de morrer, senão não seriam tão copiados.

- Me dê uma razão para Deus ter nos banido do Paraíso.

À pergunta de Adão, sorriu mesmo como se já soubesse qual seria, o homem dito-se sábio pigarreou e respondeu:

- O Paraíso, Adão, é aqui. Você crê que Deus te abandonou. Não me reconheces porque agora me fiz igual a ti.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sem moderação torno-me responsável pelo que você diz, por isso, caso comente, publicarei depois de lido. Obrigado por compreender.